Zona Sul em Recife registra alta demanda Mercado imobiliário

Cheio de projetos estruturadores, como a Fábrica de Hemoderivados, a refinaria e o estaleiro, o Litoral Sul de Pernambuco tem refletido no mercado imobiliário e o crescimento é especialmente visível nos bairros de Boa Viagem, Piedade e Candeias. Em fevereiro, o Índice de Velocidade de Vendas (IVV), que analisa o desempenho do comércio de imóveis novos na Região Metropolitana do Recife (RMR), ficou com o segundo maior da série histórica da pesquisa: 70% em relação ao mesmo período do ano passado. Também em fevereiro, Boa Viagem registrou aumento de 11,2% nas vendas de imóveis. Em Candeias, 7,8%.
Nos dois primeiros meses de 2010, o mercado imobiliário recifense registrou expansão total de 166% nas vendas, chegando a mil unidades/mês. Para criar um comparativo, o patamar médio de vendas no início da década era de 300 unidades mensais.
Segundo o presidente do conselho consultivo da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE), Marcello Gomes, os números refletem o que pode ser visto pela área.
“A renda hoje é a dos investimentos para operacionalização.
Quando a produção começar efetivamente, vamos precisar de empresas correlatas, cadeias que se complementam.
É um renda sustentável e o investimento de construtoras e incorporadoras vai promover um círculo virtuoso no setor imobiliário do Estado”.
A Construtora Rio Ave, por exemplo, tem vários empreendimentos construídos na Zona Sul e, na década de 90, migrou negócios para a área Norte da cidade, ao verificar saturação no mercado.
“Agora percebemos que Boa Viagem precisava de empresariais de qualidade, daí projetamos o Pontes Corporate Center”, diz o consultor de Vendas da Rio Ave, Miguel Eguren. Trata-se do empresarial construído ao lado do Mar Hotel, na avenida Barão de Souza Leão.
No rastro do aquecimento do mercado, a Rio Ave já tem projetos para um hotel na avenida Boa Viagem e, inclusive, um home service com lançamento previsto para 90 dias, na mesma área. “Serão 21 andares com objetivo de atender ao empresariado que vem trabalhar no Litoral Sul”, adianta.
Há dois anos no mercado pernambucano, a construtora Cyrela Andrade Mendonça tem seus três residenciais localizados na Zona Sul.
De acordo com diretor Antônio Andrade Júnior, a escolha da área, além do mercado aquecido, foi causada pela dificuldade de se conseguir terreno no Recife e RMR. “Recife é uma cidade pequena, das mais difíceis de conseguir área para construção.
A dificuldade aumenta em empreendimentos como os nossos, residenciais clubes, que demandam mais espaço” diz.
São da Cyrela os condomínios Vita Residencial Clube, Vita Praia e Le Parc e a empresa já prevê o lançamento de um empresarial, também na Zona Sul.
“Podemos adiantar que terá um formato inovador”, disse o diretor da construtora. Outro residencial, voltado para as classes C e D, está planejado para ser construído em Jaboatão.

Fonte: Folha PE - 03/05/10

apartamento, compra, imobiliária, imobiliário, imóveis, mercado, pernambuco, recife, venda

quarta 05 maio 2010 11:57 , em Informações



1 Fan

Nenhum comentário Zona Sul em Recife registra alta demanda Mercado imobiliário



Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (50.19.171.113) para se identificar     



Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para imoveisrecife

Precisa estar conectado para adicionar imoveisrecife para os seus amigos

 
Criar um blog